BUSCA
    
MÍDIA SOCIAL
NEWSLETTER

23 de Outubro de 2017. Bem-vindo!
Você está em: Home » Catlogo
Desejo
Elfriede Jelinek
14 x 21 cm
240
Elfriede Jelinek constri essa narrativa usando estruturas inovadoras, jogos de palavras inusitados e associaes ousadas, num trabalho artesanal com a linguagem, reconhecido ao receber o Nobel de literatura em 2004, por, nas palavras da Academia, “seu fluxo musical de vozes e contravozes em romances e peas de teatro que, com cuidado lingustico extraordinrio, revelam o absurdo que so os clichs sociais e seu poder de subjugar”.
A obediente Gerti casada com Hermann, diretor de uma fbrica de papel para quem tanto os funcionrios como a mulher tm um valor meramente instrumental. Apesar de criana, o filho do casal j se mostra predisposto ao consumismo e a certa perversidade e completa um ncleo familiar disfuncional em que imperam a dominao sexual, a humilhao e o abuso de poder. Elfriede Jelinek constri essa narrativa usando estruturas inovadoras, jogos de palavras inusitados e associaes ousadas, num trabalho artesanal com a linguagem, reconhecido ao receber o Nobel de literatura em 2004, por, nas palavras da Academia, “seu fluxo musical de vozes e contravozes em romances e peas de teatro que, com cuidado lingustico extraordinrio, revelam o absurdo que so os clichs sociais e seu poder de subjugar”.
Desterro
Luis S. Krausz
12,2x18cm
164
O autor, educado num ambiente fortemente marcado pelo respeito tradio judaica e cultura de lngua alem, neto de imigrantes judeus do antigo Imprio Austro-Hngaro, que se desintegrou com a Primeira Guerra Mundial. Seu livro um percurso saudoso desses tempos de glria, aos quais seus avs se apegam com quase desespero. Nascido e criado em So Paulo, Krausz se v herdando a saudade de tempos e lugares que nunca viveu, ao mesmo tempo que se defronta com a realidade brasileira contempornea, alheia s runas de memria que carrega consigo, num dilogo angustiado, que trai, quando no explicita, a perpetuao desse desterro a pairar sobre sua histria como condenao bblica.
H quem diga que So Paulo a cidade de todos os povos. Mas poucas vezes o grande pblico tem acesso ao que esses povos pensam sobre So Paulo – ou sobre o que significa, ao mesmo tempo, viver no Brasil e pertencer a uma cultura muito diferente. Conhecer essa convivncia que nem sempre descontrada – embora no necessariamente conflituosa – o que nos oferece esse belo e delicado relato memorialstico de Luis S. Krausz. O autor, educado num ambiente fortemente marcado pelo respeito tradio judaica e cultura de lngua alem, neto de imigrantes judeus do antigo Imprio Austro-Hngaro, que se desintegrou com a Primeira Guerra Mundial. Seu livro um percurso saudoso desses tempos de glria, aos quais seus avs se apegam com quase desespero. Nascido e criado em So Paulo, Krausz se v herdando a saudade de tempos e lugares que nunca viveu, ao mesmo tempo que se defronta com a realidade brasileira contempornea, alheia s runas de memria que carrega consigo, num dilogo angustiado, que trai, quando no explicita, a perpetuao desse desterro a pairar sobre sua histria como condenao bblica. Seu estilo, como requer o decoro confessional, est eivado de descries de paisagens, emoes, sensaes, detalhes e caracterizaes de personagens – alguns muito impressionantes, como o av obcecado com a coleo de relgios em preciso ordenamento, sacralizados numa inacessvel sala-santurio, como se guardassem os mistrios da Revelao, ou o amigo refugiado em seu Walhala, aguardando a neve em Campos do Jordo ao som de Wagner. H pargrafos longos, profundamente reflexivos, s vezes constitudos de uma nica frase – como o caso da que abre o livro – e enunciados agudos, constataes sobre a natureza humana em sentenas lapidares, condensao de personalidades em gestos sutis que s um olhar muito arguto poderia captar.
Dirios, poesias, cartas
Hannah Senesh
16x23cm
400
O livro permite conhecer as lembranas de infncia e juventude, os relatos da guerra, as opinies pessoais e polticas, a sensibilidade e os referenciais dessa jovem que viveu intensamente um dos perodos mais densos e terrveis da histria da humanidade.
Menina da classe mdia de Budapeste, Hungria, Hannah Senesh pertencia a uma famlia intelectualizada (o pai era jornalista e dramaturgo) de judeus cientes de suas origens, mas indiferentes causa da construo do Estado de Israel. J na adolescncia, porm, Hannah engaja-se no movimento sionista e, em 1939, aos dezoito anos, acaba por emigrar para o ento Mandato Britnico da Palestina, territrio herdeiro do antigo Israel bblico, onde ela estuda numa escola agrcola e trabalha em kibutz. Com o incio da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), a jovem alista-se no Exrcito ingls, pelo qual treinada como paraquedista, junto com outras 36 pessoas, a fim de salvar judeus hngaros da deportao para Auschwitz. Em maro de 1944, ela e dois colegas, Yoel Palgi e Peretz Goldstein, saltam sobre a Iugoslvia e se juntam a um grupo de partisans. Ao aterrissarem, descobrem que os alemes haviam ocupado a Hungria. Os homens que a acompanham decidem cancelar a misso. Hannah, porm, continua, chegando at fronteira hngara. L, presa por policiais hngaros, que encontram o transmissor do Exrcito britnico, usado por ela para se comunicar com os partisans e o Special Operations Executive (SOE) ingls. Enviada para a priso, despida, amarrada a uma cadeira e, em seguida, chicoteada e espancada por trs dias. Os guardas queriam saber o cdigo de seu transmissor para encontrar outros paraquedistas. No entanto, Hannah nega-se a fornecer a informao, mesmo quando trazem sua me cela e ameaam tortur-la tambm. Acusada de traio, foi julgada e condenada morte por fuzilamento, que aconteceu no dia 7 de novembro de 1944, aos 23 anos. At essa data, como fazia desde a adolescncia, manteve o hbito de escrever um dirio. So exatamente os dirios que acumulou ao longo da vida, e mais poemas e cartas, que o selo TORDESILHAS disponibiliza ao pblico brasileiro, em primeira edio comercial no Brasil. Em traduo do hebraico, ingls e espanhol, com acesso privilegiado s fontes, a tradutora Frida Milgrom reuniu tambm fotos do lbum pessoal da herona, alm do depoimento da me de Hannah, Katarina Senesh. O posfcio de Igncio de Loyola Brando. O livro permite conhecer as lembranas de infncia e juventude, os relatos da guerra, as opinies pessoais e polticas, a sensibilidade e os referenciais dessa jovem que viveu intensamente um dos perodos mais densos e terrveis da histria da humanidade.
Estou atrs de voc
John Ajvide Lindqvist
16 x 23 cm
408
SEUS OLHOS SE ARREGALARAM. AGORA ELE SABE O QUE . O SILNCIO. um lindo dia no acampamento. O cu est azul e a grama farta e verde – mas algo est errado. Ontem havia vozes felizes, fumaa de churrasco e mosquitos. Agora tudo se foi. O que resta um campo de grama infinito, quatro trailers, oito adultos, duas crianas, um cachorro e uma gata. Os personagens ainda no sabem, mas o pesadelo vivo est prestes a comear: a caminho deles, movendo-se no horizonte, aproxima-se o pior erro, o maior medo. Neste romance de terror, Lindqvist suga o leitor para um universo que s poderia ter sido criado por uma das escritas mais macabras e originais do gnero. Em seu mundo aterrorizante e original, Estou atrs de voc faz o corao sangrar e a alma retorcer, confundindo a realidade com o pior pesadelo.
“Se quisermos realmente compreender quem a pessoa , devemos adentrar a escurido e nos familiarizar com as imperfeies dela.” Dez pessoas em um acampamento acordam e encontram seus carros e trailers estacionados em um gramado vioso que segue para todas as direes em uma distncia infinita. Em seus aparelhos de rdio tocam estaes de msica nacional, mas eles no conseguem sinal de celular. O GPS de seus veculos tambm no funciona, e o tempo nesse descampado parece se mover em uma velocidade diferente. Diante da incredulidade de tal cenrio e da busca por sentido, figuras estranhas comeam a aparecer. Primeiro distantes. Silenciosas. Mas logo cada um se v cercado das aparies de seus piores medos, de seus medos mais primrios. O pnico instala. E enquanto alguns ajudam um ao outro, outros lutam com a prpria loucura na busca por sentido. Um deles, inclusive, acredita que tudo acontece apenas em sua cabea. Mas no, isto horror. E esta terra artificial de medo. Neste romance de horror, John Ajvide Lindqvist, considerado por jornalistas britnicos como “a resposta sueca ao Stephen King”, traz a marca da estilstica noir escandinava e uma inteligente costura de referncias. Na alucinao inicial de seus personagens, tais costuras so bastante singulares – o “Homem Ensanguentado” (em sua relao ao Homem-carneiro de Murakami) e o gigante lego Darth Vader so alguns exemplos. E como caracterstico de Lindqvist, no importa quo selvagem as coisas fiquem, com gargantas cortadas, carne derretida e uma impassvel claridade. O autor sempre d conta... em sua indefinio.
ATENDIMENTO
Avenida Paulista, 1337, Conjunto 11
Bela Vista - So Paulo
CEP: 01311-200, Telefone (11) 5572-9474.
DISTRIBUIDORES
Clique aqui e confira a lista de
distribuidores do selo Tordesilhas
no Brasil e no exterior.
CONTATO
Clique aqui para acessar a área de contato e saiba como se comunicar com os departamentos do selo Tordesilhas.
webzero | laboratório de idéias