BUSCA
    
MÍDIA SOCIAL
NEWSLETTER

19 de Novembro de 2017. Bem-vindo!
Você está em: Home » Catlogo
Ora Bolas!
Selma Maria
21,5 cm x 26,5 cm
32
ltima figurinha, palavro, machucados, o frangueiro, o fominha, a canhota, o gol que no sai, o chatssimo banco de reservas. Ora bolas! E a final? Voc saber o resultado lendo algumas situaes que meninos e meninas passam neste retngulo chamado campinho de futebol.
Ora bolas! conta histrias sobre o universo do futebol pelo olhar da criana. Em uma prosa que poetisa o jargo futebolstico, a autora brinca com o sentido das palavras, criando para elas significados novos. O ponto de vista sempre o da criana, do menino que joga bola no campinho esburacado com a cabea na lua, da menina que sonha em ganhar uma bola no Natal, do menino que quer ser Man no Maracan. As ilustraes de Nina Anderson do ao livro um carter vibrante e marcadamente brasileiro.
Outros mundos
Anabella Lpez
17x30 cm
32
“Eu no sou eu nem sou o outro Sou qualquer coisa de intermdio.” - Mrio de S-Carneiro Alteridade a capacidade de se colocar no lugar do outro em um relacionamento. Nestelbum ilustrado para crianas de todas as idades, Anabella Lpez trabalha esse conceito atravs de uma narrativa de imagens, em que a sequncia de mentes, antes isoladas e independentes, se permitem invadir umas pelas outras. Tal conceito, a princpio complexo e para muitos obscuro, exposto com clareza e simplicidade atravs das ilustraes, descortinado pelos traos e formas viscerais caractersticos da artista. Pois nada mais visceral do que se permitir encontrar verdadeiramente o outro, se invadir pelo outro, e se transformar com ele. Trecho:https://www.youtube.com/watch?v=R00aBq7c2tQ&feature=youtu.be
lbum ilustrado uma nomenclatura cada vez mais utilizada para tratar de um tipo especfico de livro ilustrado, por alguns chamado de livro ilustrado contemporneo. Na contemporaneidade, as fronteiras so difusas, inclusive a fronteira da infncia e da fase adulta. Neste livro ilustrado contemporneo, a fronteira se torna tnue pelas camadas de leitura que ele apresenta, sensibilizando tanto leitores inexperientes quanto os mais fluentes, porm respeitando as limitaes tpicas dos pr-leitores, como a limitao de vocabulrio. Nesta obra de Anabella Lpez, considerada assim um livro infantil contemporneo, um tema importantssimo e atual (em tempos de viso de mundo extrema) tratado: a alteridade. Vises polarizadas, certezas radicais e verdades absolutas no sobrevivem quando nos permitimos verdadeiramente vivenciar um olhar diferente do nosso. E essa a reflexo que este livro instiga. Atravs de uma narrativa visual, apresenta mentes, universos se misturado, se deixando invadir, se permitindo se permear... at que no sabemos o que de um e o que do outro. So mundos no necessariamente opostos, mas diferentes. Imagens que talvez alguns identifiquem como mentes mais pragmticas, outras mais sonhadoras, umas mais duras, outras mais caticas. E todas com sua beleza prpria. Ao final, com todas as mentes misturadas, pergunta-se ao leitor: quem voc? Em uma faca, ele pode colocar seu rosto e se ver dentro dessa profuso de mundos, profuso de mentes. Aps a pergunta, como concluso reflexiva, a autora ainda apresenta o resultado de sua pesquisa sobre o tema, que reuniu citaes de grandes pensadores sobre alteridade.
Para onde vamos quando desaparecemos?
Isabel Minhs Martins
20 x 22 cm
44
J parou para pensar aonde vo as meias sem par? A areia da praia levada pelo vento? E o barulho, quando tudo fica em silncio? Esses so alguns dos mistrios que a vida distribui aos montes, e a verdade que a algumas perguntas nem mesmo os adultos conseguem responder com certeza. A mais difcil talvez seja esta: para onde vo as coisas, e as pessoas, quando no esto mais aqui? Cada um tem uma resposta diferente, mas, j que ningum sabe ao certo qual a certa, podemos dar asas imaginao e inventar mil e uma possibilidades! Colorido e potico, Para onde vamos quando desaparecemos? trata os temas da morte e da perda com analogias leves e sensveis. Mostra, assim, que a ausncia de respostas definitivas, em vez de angustiante, pode ser a oportunidade certa para que a imaginao ganhe asas e explore inmeras possibilidades
Par sem uma meia, praia sem areia. Para onde as coisas vo quando desaparecem? A areia vai parar noutra praia. J o sumio das meias... este atravessa largas distncias. No Brasil ou em Portugal – onde este livro foi originalmente publicado pela editora Planeta Tangerina –, no importa. H sempre uma meia sozinha, esperando para ser reunida a seu par. E a outra, desgarrada, por vezes acaba reaparecendo, e sempre em lugares inacreditveis, sem ningum saber direito como foi que tudo aconteceu. Esse um dos mistrios da vida, que os distribui em bandejas. Para onde, por exemplo, vo as nuvens e as poas d’gua? O barulho quando se faz silncio? So perguntas simples – no estilo da clssica “Por que o cu azul?”, que quase todos os pais j devem ter escutado –, mas imbudas de uma reflexo muito mais profunda: para onde vai o que no est mais aqui? Recorrendo a analogias leves e a mistrios do cotidiano que comumente suscitam dvidas na cabea dos pequenos, Para onde vamos quando desaparecemos? trata da morte de forma sutil, sem, em qualquer momento, falar explicitamente sobre ela. Essa ausncia, inexplicvel para quem fica e se questiona, pode ser muito angustiante para a criana, mas irreversvel e certa para todos os que vivem – e por isso que precisa ser trabalhada junto a ela. Escrito e ilustrado pelas portuguesas Isabel Minhs Martins e Madalena Matoso, referncias do atual cenrio infantojuvenil internacional, Para onde vamos quando desaparecemos? chega s prateleiras para ajudar pais e educadores na desafiadora tarefa de conversar de forma tranquila com os pequenos sobre a finitude da vida.
Quando eu nasci
Isabel Minhs Martins
20,1 x 22,6 cm
26
A criana se d conta do mundo ao seu redor: cheiros, sons, imagens, gestos, cores e figuras. Durante o processo, percebe que no poderia conhecer nada disso antes do nascimento e do desenvolvimento de sua conscincia. Perfeito exerccio para ensinar sobre si mesmo e o mundo. Recomendvel para crianas em processo de afetizao.
o livro das primeiras descobertas infantis: a criana percebe cheiros, sons, cores, gostos e figuras do mundo, notando que no conhecia nada disso antes de nascer – e que o mundo est aberto sua curiosidade, como um livro. Recomendado para crianas em alfabetizao.
ATENDIMENTO
Avenida Paulista, 1337, Conjunto 11
Bela Vista - So Paulo
CEP: 01311-200, Telefone (11) 5572-9474.
DISTRIBUIDORES
Clique aqui e confira a lista de
distribuidores do selo Tordesilhas
no Brasil e no exterior.
CONTATO
Clique aqui para acessar a área de contato e saiba como se comunicar com os departamentos do selo Tordesilhas.
webzero | laboratório de idéias